Rusga de S. Vicente mantém tradição da ‘Queima do Entrudo’
Terça-feira , Maio 26 2020 Periodicidade Diária nº 2463
Principal / Cultura / Rusga de S. Vicente mantém tradição da ‘Queima do Entrudo’

Rusga de S. Vicente mantém tradição da ‘Queima do Entrudo’

A exemplo de anos anteriores e tal como manda a tradição, a Rusga de São Vicente de Braga – Grupo Etnográfico do Baixo Minho realiza na próxima segunda-feira, 12 de fevereiro, mais uma edição do ritual carnavalesco ‘Desfile/Corrida do Entrudo’ e ‘Queima do Entrudo’. A concentração dos grupos organizados e demais foliões faz-se a partir das 21h00, junto à sede da Rusga, com saída prevista às 21h30.

“A Rusga lança o convite a todos os foliões bracarenses e não só, que se queiram associar a este ritual carnavalesco que, assente nas tradições locais, se revela uma ocasião de genuíno e salutar folguedo, fruição e partilha, ao mesmo tempo que salvaguardamos, preservamos e promovemos porções da cultura popular herdada, da nossa identidade”, explica Ana Cristina Braga, vice-presidente da Rusga.

Para o efeito, crianças, jovens e adultos devem comparecer no local devidamente mascarados, acompanhados de instrumentos ou objetos ruidosos (bombos, buzinas, gaitas ou assobios) para ao som destes correrem com o Entrudo e poderem integrar o desfile.

Na consequência do crescimento desta iniciativa, há já confirmados vários ‘Entrudos/Homes’ para serem corridos e queimados, em representação de associações culturais e recreativas e outras instituições, oriundas de alguns concelhos do Entre Douro e Minho.

Após a queima do Entrudo, no adro da Igreja Paroquial de São Vicente, a Rusga voltará a repor o ‘ritual das carnes verdes’, inerente a esta tradição carnavalesca da Cidade dos Arcebispos. Assim, todos os foliões participantes no Desfile do Entrudo, terão por recompensa a degustação das carnes de porco, nomeadamente a orelheira e enchidos, acompanhadas com broa de milho e o vinho verde da região.

Acerca Braga TV