CDS Braga enaltece movimento social no combate às fragilidades geradas pela pandemia
Terça-feira , Julho 14 2020 Periodicidade Diária nº 2512
Principal / Notícias / CDS Braga enaltece movimento social no combate às fragilidades geradas pela pandemia

CDS Braga enaltece movimento social no combate às fragilidades geradas pela pandemia

Foto: Colégio Luso-Internacional de Braga

A pandemia da Covid-19 tem gerado consequências económicas e sociais no país e no mundo. Altino Bessa, vereador da Câmara Municipal e presidente da Concelhia do CDS em Braga, sublinhou que se aproximam “momentos difíceis” no que que respeita à estabilidade económica.

“A paralisação de grande parte do sistema económico, a fuga dos viajantes, a quebra nas exportações e as dificuldades em retomar o turismo, acarreta graves problemas para a hotelaria, a restauração, similares e todos os serviços associados a este setor que, nos últimos anos, foi o motor do nosso crescimento, alavancando outras áreas como a construção civil com a reabilitação urbana para o alojamento local. É por sabermos que se avizinham tempos menos frutíferos que nos parece necessária a efetivação de apoios à rede social dos Municípios. Desta forma, gostaríamos de ver esta e outras hipóteses serem cogitadas como medidas de combate às desigualdades económico-sociais decorrentes da pandemia”, disse Altino Bessa.

Nas palavras do centrista, “a Covid-19 trouxe consigo uma série de carências que assolam uma parte significativa dos bracarenses. Falamos de dificuldades em várias esferas. Desde os pais que se vêm a braços com uma nova realidade educativa, patente nas dificuldades de acesso ao ensino à distância; empresas que estão em situação de lay-off; a par das famílias que se deparam com dificuldades de cariz alimentar. Tenho de destacar o movimento social desencadeado pelos bracarenses na medida em que perante imensos pedidos de apoio estes têm respondido de forma solidária. As cantinas sociais continuam a prestar apoio de refeições quentes para os mais frágeis; as entidades sociais da cidade desdobram-se para dar resposta às inúmeras solicitações; as Juntas de Freguesia têm levado a cabo um trabalho peremptório na proximidade e apoio à comunidade nas suas variadas necessidades”.

Altino Bessa destacou o trabalho desempenhado pelo Colégio Luso-Internacional de Braga que desenvolveu uma rede de apoio e distribui até hoje mais de 10 mil refeições aos mais carenciados. “Temos entidades particulares como o Colégio Luso-Internacional de Braga, por exemplo, que tem desempenhado um papel crucial na distribuição de refeições aos mais carenciados. Desenvolveram uma rede de apoio que dá resposta, diariamente, a cerca de 350 pessoas e que se traduz em cerca de 1.500 refeições semanais. Já somam 10 mil refeições servidas. Possuem uma rede interna de voluntariado que conta com famílias, alunos, professores, funcionários e refugiados que foram acolhidos em Braga. A onda solidária criada por estas instituições é a prova de que Braga sabe dar e sabe ser”, enalteceu.

Segundo o centrista, “as instituições de apoio social, empresas e entidades privadas têm desempenhado um papel fulcral na minimização das carências sentidas por muitos. A sociedade bracarense tem-se mobilizado para esta enorme tarefa de entreajuda. Nunca foi tão importante unir todos, Estado e comunidade, instituições públicas e privadas, autarquias e famílias, num esforço solidário que não pode entrar em quarentena. Louvamos as ações humanitárias que têm brotado entre os bracarenses, numa procura incansável de minimizar danos”.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.