Bloco de Esquerda questiona Governo sobre espera para consultas de Psiquiatria no Hospital de Braga
Sábado , Julho 11 2020 Periodicidade Diária nº 2509
Principal / Notícias / Bloco de Esquerda questiona Governo sobre espera para consultas de Psiquiatria no Hospital de Braga

Bloco de Esquerda questiona Governo sobre espera para consultas de Psiquiatria no Hospital de Braga

Foto: Hospital de Braga

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre o tempo de espera para as consultas de Psiquiatria no Hospital de Braga. Em causa está o adiamento de uma consulta quase um ano, que estava prevista para 1 de abril deste ano e foi reagendada para 17 de fevereiro de 2021.

“O Bloco de Esquerda pretende aferir o que se passa para que tal situação esteja a suceder: se se trata de um lapso, deverá o Hospital de Braga proceder à sua reparação; se se trata efetivamante da data para a qual estão a ser remarcadas consultas, estamos perante uma situação inaceitável que deve ser alvo de intervenção e reparação urgentes”, refere o documento entregue pelos deputados bloquistas na Assembleia da República.

Os deputados afirmam que “é sabido que com a epidemia, muita atividade do SNS teve que ser suspensa, mas agora deve haver um investimento significativo para que essa atividade seja recuperada rapidamente, sem adicionar meses de espera por uma consulta”. Por isso, “o Bloco de Esquerda apresentou um programa de recuperação da atividade que foi desprogramada, que deve passar necessariamente pelo estabelecimento de programas de recuperação de atividade em todas as instituições do SNS, com aumento do financiamento e da contratualização de atividade com estas instituições e aumentando os recursos considerados necessários pelas mesmas”, acrescentam os deputados.

“O Bloco de Esquerda reconhece exalta o extraordinário papel de todos os profissionais do SNS para fazer face a esta pandemia. Reconhecendo este esforço, é também necessário assegurar que as pessoas têm acesso aos cuidados hospitalares de saúde de que necessitam em tempo útil. Como tal, não se compreende que uma pessoa tenha que aguardar onze meses pela remarcação de uma consulta”, concluem.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.