Violência nas Relações de Intimidade em debate no Museu D. Diogo de Sousa
Domingo , Agosto 18 2019 Periodicidade Diária nº 2181
Principal / Freguesias / Violência nas Relações de Intimidade em debate no Museu D. Diogo de Sousa

Violência nas Relações de Intimidade em debate no Museu D. Diogo de Sousa

Captura de ecrã 2017-03-09, às 19.17.28

A Associação Projecto Criar e a União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade apresentaram, esta quinta-feira, a segunda edição do Seminário ‘Violência nas Relações de Intimidade’, que terá lugar no dia 21 de março, no Museu D. Diogo de Sousa. O Seminário contará com a participação da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino e da Ex-Bastonária da Ordem dos Advogados, Elina Fraga.

Luís Pedroso, presidente da União de Maximinos, Sé e Cividade, afirmou que a União de Freguesias tem a obrigação de sensibilizar as pessoas com a realização destes seminários. “Nunca imaginei que os casos de violência doméstica nas crianças seriam tantos. Felizmente que temos esta Associação e, é por isso, que esta União de Freguesias tem a obrigação de sensibilizar as pessoas no sentido de tornar a sociedade mais igual, mais justa e menos violenta.”, esclareceu o presidente.

Leonor Valente Monteiro, coordenadora da Associação Projecto Criar, explicou que esta edição contará com a participação de representantes de várias entidades de Braga com o objetivo de fazer refletir sobre a temática da violência e como resolvê-la de forma mais eficaz. “Esta segunda edição terá uma particularidade diferente. Na parte da manhã, vão ser realizadas apresentações teóricas sobre temas relacionados com a violência nas relações de intimidade e, na parte da tarde, vamos colocar numa mesa representantes de várias entidades de Braga desde o DIAP de Braga, Casa Abrigo, PSP, PJ, GNR, Juízes, entre outros, de forma a que possamos refletir e como devemos olhar para estas questões para resolvê-las de forma mais eficaz.”, disse.

O Seminário será, também, marcado pela assinatura da Carta de Compromisso entre a Associação Projecto Criar e a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, com vista à implementação do Programa More +.

“Este projeto foi idealizado pela Associação por ter detetado falhas no sistema de apoio às vítimas de violência doméstica na fase de suspensão provisória do processo de crime de violência doméstica. Durante essa fase do processo, que dura cerca de 18 meses, o agressor é remetido para um programa de agressores de violência doméstica e, durante esse período de tempo, o agressor é alvo de intervenção, enquanto que à vítima nada é feito. Muitas vítimas não sabem que, se ocorrer novos factos de agressão, têm de comunicar. Findo o prazo da suspensão, o processo é arquivado e a vítima não pode apresentar queixa sobre factos ocorridos antes. Por isso, este projeto surge para trabalharmos com as vítimas para verificar se existem factos que precisam ser comunicados ao Ministério Público, de forma a cessar a suspensão provisória do processo.”, concluiu a coordenadora.

Acerca Braga TV