Via Sacra de Maximinos é exemplo de compromisso e união da Comunidade
Quarta-feira , Outubro 16 2019 Periodicidade Diária nº 2240
Principal / Cultura / Via Sacra de Maximinos é exemplo de compromisso e união da Comunidade

Via Sacra de Maximinos é exemplo de compromisso e união da Comunidade

A Via Sacra de Maximinos assume, este ano, uma nova dinâmica que lhe confere uma identidade própria. O evento, que terá lugar a 20 de março, tem vindo a afirmar-se como uma iniciativa de relevo e ambiciona integrar o programa das Solenidades da Semana Santa de Braga.

Sob o tema ‘Misericórdia’, a XII edição da Via Sacra de Maximinos representa o esforço e o envolvimento de toda a comunidade. “Para lá do programa oficial das Solenidades, há mais Semana Santa em Braga. Existe um esforço de várias freguesias e de vários voluntários que dão corpo a projetos como a Via Sacra de Maximinos”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a apresentação do evento, que decorreu esta quinta-feira na sede da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade.

O evento conta com a participação de cerca de 300 pessoas que farão a recriação ao vivo das 15 estações da Paixão de Cristo, com início no lugar do Penedo até ao Monte de S. Gregório. A encenação terá o máximo de rigor e precisão possíveis, de forma a envolver e fomentar sentimentos e emoções. Para Ricardo Rio, o envolvimento da população neste evento “é um facto assinalável e sinónimo de compromisso entre toda a comunidade e instituições”, convidando os bracarenses a “disfrutarem de mais um momento marcante na vida da cidade”.

A Via Sacra de Maximinos tem vindo a valorizar-se ano após ano e a organização acredita que este seja o ano da confirmação. Como explicou Francisco Mota, coordenador geral do evento, ao objetivo é “transformar a Via Sacra de Maximinos numa referência da Semana Santa de Braga”. Para isso, a organização tem vindo a trabalhar “arduamente na valorização do evento, sem nunca deixar para trás o conceito original de Via Sacra, onde o papel preponderante se fixa nos momentos de devoção e oração”.

“Este é o ano da confirmação da Via Sacra de Maximinos. Esta edição pretende ver consolidados os patamares base de qualidade, para que seja reconhecida na cidade como um evento com potencial para consagrar o turismo religioso em Braga, fazendo parte integrante do roteiro da Semana Santa”, referiu Francisco Mota, considerando prioritário abrir a participação a toda a comunidade, uma vez que “a paixão de cristo deve ser um momento vivido e preparado por todos”.

Esta foi uma opinião partilhada por Luís Pedroso, presidente da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, para quem o envolvimento de toda comunidade é um fator distintivo e importante para a valorização e confirmação deste evento. “A Via Sacra de Maximinos será maior e melhor se a comunidade de Maximinos, da Sé e da Cividade aderir em massa, para que possamos enriquecer o evento quer em qualidade, quer em número de figurantes”.

A agregação das três freguesias fez com que os eventos ganhassem outra dimensão e uma nova identidade. “No Natal o Agrupamento de Escuteiros de Maximinos e a Artystika foram às Parretas para ajudar na realização de um evento. Agora é a vez da Associação de Moradores das Parretas a querer dar o seu contributo na dramatização da Via Sacra”, afirmou Luís Pedroso, acreditando que estão “reunidos todos os ingredientes para que este seja um evento de sucesso”.

Acerca Braga TV