União de Freguesias e Município promovem musealização das Ruínas Arqueológicas de São Martinho de Dume
Segunda-feira , Outubro 14 2019 Periodicidade Diária nº 2238
Principal / Cultura / União de Freguesias e Município promovem musealização das Ruínas Arqueológicas de São Martinho de Dume

União de Freguesias e Município promovem musealização das Ruínas Arqueológicas de São Martinho de Dume

Realizar-se-á no sábado, dia 26 de agosto, pelas 10h30, a inauguração do Núcleo Museológico de São Martinho de Dume (segunda fase), um projeto promovido pela União de Freguesias de Real, Dume e Semelhe e pelo Município de Braga.

A intervenção realizada visou a musealização das ruínas da antiga Catedral, que se localizam sob a atual igreja paroquial de Dume e seus espaços circundantes – um espólio significativo e exemplar da antiga arquitetura cristã da Europa Ocidental.

No plano nacional, a salvaguarda e valorização deste monumento nacional assume uma importância ímpar pela sua singularidade e valia patrimonial, constituindo-se como exemplar único. A sua valorização permitirá projetar as Ruínas Arqueológicas de São Martinho de Dume para o mesmo patamar dos grandes conjuntos europeus similares, integrando-o nos circuitos internacionais de arquitetura cristã antiga.

Pelo valor patrimonial que se encontra enraizado nestes chãos, pretende-se com o projeto apresentado proporcionar uma melhor interpretação e estudo do passado. Com a concretização deste projeto estarão criadas as condições para que o Núcleo Museológico de Dume, enquanto centro de interpretação do monumento, funcione como polo cultural e lúdico, podendo albergar exposições, rececionar visitas organizadas de público escolar e público indiferenciado mas também de especialistas em Arqueologia e História.

Mandada construir pelo Rei Suevo Charrarico no ano 550, a antiga Catedral foi consagrada a S. Martinho de Tours, como voto de agradecimento pela cura do filho. Ao longo dos tempos até ao presente, todo o espaço em causa e envolvente, foi vivido e marcado pelas várias épocas sendo os períodos mais significativos, os vividos pelos Romanos, Suevos e Visigodos, Época Medieval e o passado mais próximo com a construção de uma Igreja e Capela.

O papel de Braga na afirmação do cristianismo é internacionalmente reconhecido e encontra as suas raízes precisamente no contexto histórico dos séculos V-VII, pois o estatuto de capital religiosa cristã do Noroeste Peninsular, que desde o final do século III acumulou com a capitalidade provincial de Bracara Augusta, beneficiou da afirmação da cidade como capital do reino suevo e da notável ação organizadora de São Martinho Dumiense, bispo de Dume e Arcebispo de Braga.

As “Ruínas Arqueológicas de São Martinho de Dume” estão classificadas como Monumento Nacional (Decreto n.º 45/93, de 30-11-1993. DR 280 – I Série-B, p. 6699), com Zona Especial de Protecção (Portaria nº 227/97 (2ª série), de 13-5-1997. DR 110 – II Série, p. 5522-5523).

Acerca Braga TV