UMinho com seis curtas-metragens no Fantasporto
Sexta-feira , Abril 3 2020 Periodicidade Diária nº 2410
Principal / Educação / UMinho com seis curtas-metragens no Fantasporto

UMinho com seis curtas-metragens no Fantasporto

Seis curtas-metragens de estudantes de Ciências de Comunicação da Universidade do Minho foram selecionadas para o 40º Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, que decorre de 25 de fevereiro a 8 de março, no Teatro Rivoli. As películas da UMinho são exibidas a 2 de março, às 16h45, e concorrem ao “Prémio Cinema Português – Melhor Escola de Cinema”.

As seis películas são “Galdino Gal e a Rua”, de Bruno Peters e Tryce de Melo; “Start Getting Bothered”, de Rafaela Gomes e Sofia Sumavielle; “Heresia”, de Miguel Nunes; “Riva”, de Rafaela Gomes, Claudia Rocha, Ana Margarida Nogueira, Carolina Martins e José Luís Brás; “O Escritor”, de Miguel Nunes; e “Fugaz”, de Carina Fernandes e Joana Mafalda Gomes. Os trabalhos, nos géneros documentário, promocional, ficção e experimental, refletem sobre temas como o músico de rua, o bloqueio criativo, a identidade de género, a responsabilidade cívica, as histórias distópicas ou a efemeridade da vida.

É a nona vez que as “curtas” realizadas na licenciatura e no mestrado em Ciências da Comunicação da UMinho chegam ao Fantasporto, um dos principais festivais do género a nível mundial. Nos últimos anos a UMinho também tem conseguido maior visibilidade para os filmes dos alunos da Ciências da Comunicação através do evento “Curtas CC” e no “BragaCine”, que, em 2019 premiou, pelo terceiro ano consecutivo, o Instituto de Ciências Sociais da UMinho como “Melhor Escola de Cinema”. Desde 2017, os cursos da licenciatura e mestrado em Ciências da Comunicação beneficiam de um apoio trienal do Instituto de Cinema e Audiovisual.

Os professores Daniel Brandão, Pedro Portela, Martin Dale e Pedro Flores acompanharam de perto os vários projetos. Daniel Brandão e Pedro Portela realçam “a crescente qualidade que os projetos de final de curso e de mestrado têm vindo a apresentar”. “Os estudantes estão bem preparados para o futuro e querem agora mostrar o seu potencial neste conceituado festival, onde se promove e premeia jovens talentos vindos de todo o país”, diz Martin Dale.

As obras da UMinho concorrem ao “Prémio Cinema Português – Melhor Escola de Cinema”, também disputado por mais sete instituições: a Escola Técnica de Imagem e Comunicação, a Escola Superior Artística do Porto, a Universidade Católica do Porto, a Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, a Escola Soares dos Reis, o Instituto Português de Fotografia e o Cine-Reactor24i. A categoria quer incentivar a melhoria da produção nacional e a acessibilidade dos estudantes de cinema e cineastas ao mundo profissional.

Acerca Braga TV