Quadrilátero e CIM’s do Cávado e Ave alinham estratégia para transportes e mobilidade
Quinta-feira , Setembro 19 2019 Periodicidade Diária nº 2213
Principal / Notícias / Quadrilátero e CIM’s do Cávado e Ave alinham estratégia para transportes e mobilidade

Quadrilátero e CIM’s do Cávado e Ave alinham estratégia para transportes e mobilidade

Captura de ecrã 2017-02-06, às 18.03.29

Quatro instituições do território do Cávado e do Ave assinaram esta segunda-feira um protocolo de cooperação no setor dos transportes e mobilidade. Celebrado entre o Quadrilátero Urbano, as CIM do Cávado e do Ave, e a Universidade do Minho, o acordo tem como objetivo estabelecer campos de ação comuns para uma abordagem territorial alargada e integrada na área da mobilidade.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o protocolo hoje assinado vai permitir “encontrar soluções de articulação com os agentes económicos do território que possam servir melhor as populações no que se refere às questões da mobilidade e dos transportes”.

Na cerimónia, realizada no Museu dos Biscainhos e que ficou marcada pela passagem da presidência do Quadrilátero para o Município de Barcelos, o autarca bracarense afirmou que a questão da mobilidade “deve merecer uma atenção especial por parte das entidades públicas nacionais em matéria de dotação de infra-estruturas, de novos sistemas de transporte e de vias de acesso”. “Há muito que, em conjunto, reivindicamos novas acessibilidades para áreas de localização empresarial em Guimarães ou em Famalicão, porque consideramos essas infra-estruturas fundamentais para o desenvolvimento do nosso território.”, sublinhou Ricardo Rio.

O protocolo da mobilidade prevê a criação de um quadro de cooperação com vista à partilha de conhecimento, de recursos disponíveis para a implementação do Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros, sendo que as instituições envolvidas vêem na cooperação uma forma de encontrar as melhores soluções sustentáveis de mobilidade flexíveis para integrar novos desafios e oportunidades.

Em jeito de balanço do ano de presidência do Quadrilátero Urbano, Ricardo Rio congratulou-se pela “forma empenhada e muito comprometida” com que os Municípios, a AIMinho, o CITEVE e a Universidade do Minho encararam o projeto.

“O Quadrilátero é um projeto de adesão voluntária. Ninguém nos obriga a unirmo-nos para trabalharmos em conjunto, ninguém nos aliciou com verbas comunitárias ou com outras fontes de financiamento para desenvolvermos projectos comuns. Aqui existe, sobretudo, uma consciência de território que temos tentado corporizar nas mais diversas áreas de intervenção.”, sustentou, destacando o trabalho realizado no plano cultural, na área da educação para a cidadania, na formação e na promoção da marca do Quadrilátero.

Além de Ricardo Rio, a cerimónia contou com as presenças dos presidentes dos Municípios que integram o Quadrilátero Urbano, assim como dos representantes da AIMinho, CITEVE, Universidade do Minho, das Comunidades Intermunicipais do Cávado e do Ave.

Acerca Braga TV