Praticante de Plogging alerta UNESCO de nova lixeira junto ao Santuário do Bom Jesus
Domingo , Abril 5 2020 Periodicidade Diária nº 2412
Principal / Notícias / Praticante de Plogging alerta UNESCO de nova lixeira junto ao Santuário do Bom Jesus

Praticante de Plogging alerta UNESCO de nova lixeira junto ao Santuário do Bom Jesus

Carlos Dobreira é praticante de Plogging, atividade que alia a prática de jogging com apanha de lixo, e coordena, entre outras ações no Centro e Norte de Portugal, a ação de Plogging “Não acredites nos políticos!”, a ocorrer no concelho de Braga desde o dia 7 de agosto deste ano. O praticante de Plogging registou até hoje um tempo despendido de 24 horas e 7 minutos, distribuído por 12 sessões, tendo permitido a recolha de 590 litros de lixo e 2 662 beatas de cigarro.

Na 12ª sessão, que decorreu esta quinta-feira, Carlos Dobreira detetou uma nova lixeira a poucos metros do Santuário do Bom Jesus, do Hotel do Elevador e virada para a Estrada do Santuário e a Casa dos Lagos -Turismo de Habitação. Esta lixeira está próxima à lixeira detetada a 29 de outubro e limpa pela AGERE a 7 de novembro, estando localizada numa encosta e por debaixo de folhagens.

“Numa análise pouco demorada da nova lixeira, foi possível observar muitas garrafas de vidro, embalagens de gelados, palhinhas, beatas, sacos de lixo, embalagens de plásticos e caricas, e agora  é necessário apurar quem é o proprietário dos terrenos e a sua sensibilização para a respetiva limpeza. Estou até disponível para colaborar numa eventual ação de plogging com fins pedagógicos”, refere o praticante desta ação, que deu já conta da situação à UNESCO, ao Executivo Municipal, à Confraria do Bom Jesus do Monte, à AGERE, à Quercus e à Comunicação Social.

“Esta 12.º sessão foi realizada no dia em que aderi à greve contra a violência e a impunidade nas Escolas, convocada pelo Sindicato de Todos os Professores (S.TO.P)”, acrescenta Carlos Dobreira que, perante o frio, a chuva e o vento, recolheu 100 litros de lixo em 1h30m, com destaque para uma mangueira, uma peça de automóvel, garrafas de vidro, latas de sumos e latas de bebidas energéticas, papel e cartão, fraldas, embalagens de sumo, de leite, de preservativos e muitos sacos e embalagens de plásticos.

A recolha registou a contabilização de 302 agachamentos e ocorreu entre o Pórtico, a entrada do Elevador e o Castelo do Bom Jesus. No final, procedeu à separação possível dos resíduos recicláveis e colocação nos Ecopontos, assim como a colocação de lixo orgânico em contentores.

“Após a inscrição do Santuário do Bom Jesus na Lista do Património Mundial da UNESCO, a 7 de julho deste ano, considero que se agravou a pegada ecológica nas suas imediações, na zona de acesso ao Elevador, no Pórtico, nos escadórios e em redor da Basílica”, concluiu Carlos Dobreira.

Acerca Braga TV