Museu da Imagem mostra fotografias de Nuno Braumann
Sábado , Abril 4 2020 Periodicidade Diária nº 2411
Principal / Cultura / Museu da Imagem mostra fotografias de Nuno Braumann

Museu da Imagem mostra fotografias de Nuno Braumann

O Museu da Imagem inaugura a 1 de fevereiro, às 17h00, a exposição de fotografia de Nuno Braumann intitulada “Scapes”.

A exposição estará patente até 10 de março, podendo ser visitada de terça a sexta-feira, das 11h00 às 18h30, e aos sábados e domingos, das 14h30 às 18h30.

Para o dia 9 de fevereiro, às 15h00, está agendada uma visita à exposição que será orientada pelo autor. O fotógrafo irá abordar aspectos técnicos e conceptuais e explicar a lógica subjacente a este projeto.

A exposição apresenta quatro trabalhos realizados entre 2016 e 2018: PALINGÉNESE; QFWFQ -SIGNS IN SPACE; BRAGA – TORRES e MURALHAS; SVERIGE, onde vários géneros de paisagem, urbanscape, landscape, industrialscape, fictionscape, walkscape são fotograficamente investigados, pesquisados e explorados.

PALINGÉNESE foi um projeto audiovisual e fotográfico desenvolvido na zona de extração de pedra calcária na Serra D’Aire e Candeeiros. A curta-metragem realizada no local explora a analogia anatómica entre as máquinas que são utilizadas nos trabalhos pesados e os animais pré-históricos extintos que coabitaram o mesmo espaço. A série fotográfica exposta é uma selecção dum corpo bastante extenso de fotografias criadas durante as pausas de rodagem do filme.

O projeto QFWFQ – SIGNS IN SPACE surgiu também durante as rodagens do filme PALINGÉNESE. A partir da observação dos rastos que os camiões criavam nas estradas observou-se que dentro destes rastos existiam outros rastos criados por moluscos e animais anelídeos. Os vestígios, as texturas, as pequenas pedras e as depressões juntamente com o ambiente aquoso e limoso em que estes se encontravam eram visualmente análogos a muitas das imagens que se conhecem de outros planetas, satélites e meteoros. Neste projeto explorou-se através de imagens fotográficas a ideia de documento e ficção através da criação duma cartografia em torno destas imagens, seguindo como modelo os mapas de outros planetas e satélites.

BRAGA – TORRES e MURALHAS, nasce da experiência de caminhar em torno da cintura da cidade e da sensação de amuralhamento criada pelas diferentes estruturas habitacionais que circundam a cidade. Tal como a conhecida representação da cidade criada por Braun e Hogenberg, hoje é possível fazer uma analogia entre as torres e a muralha outrora existentes com as variadas edificações que voltam a fechar a cidade.

SVERIGE é uma série fotográfica que surge da necessidade de conhecer a região e o país onde vive o autor. Conforme vai conhecendo novos lugares são criados pontos de referência para conhecer e orientar-se num espaço que não sendo familiar será muito provavelmente o sítio onde irá criar família.

Acerca Braga TV