Livro sobre transição monárquico-republicana em Braga apresentado na UMinho
Sábado , Julho 28 2018 Periodicidade Diária nº 1795
Principal / Educação / Livro sobre transição monárquico-republicana em Braga apresentado na UMinho

Livro sobre transição monárquico-republicana em Braga apresentado na UMinho

O livro ‘Entre Monárquicos e Republicanos numa ‘Cidade de Deus’ – História Política e Social de Braga no Contexto Nacional (1890-1933)’, de Amadeu Sousa, é lançado esta sexta-feira, pelas 18h30, no salão nobre da Reitoria da Universidade do Minho, no centro de Braga. A apresentação está a cargo de Norberto Cunha, professor catedrático aposentado da UMinho. A iniciativa tem entrada livre e é promovida pela Biblioteca Pública de Braga, onde o autor fez boa parte da investigação, bem como pelo Centro República e pela Caleidoscópio, que têm editado teses inéditas sobre a I República e o Republicanismo.

A obra mostra a tensão política em Braga desde o final da monarquia até ao início do Estado Novo, na sequência da revolução de 28 de maio de 1926, desencadeada na cidade e, curiosamente, anunciada na véspera na imprensa local. Amadeu Sousa procurou clarificar se Braga era um “feudo crente e monárquico” ou, então, uma “urbe onde o republicanismo progredia”, avaliando vertentes como a educação, o quadro mental, o caciquismo, as condições materiais de vida e os protagonistas de segunda linha.

A luta das elites sociais e políticas de Braga, na procura da satisfação do que consideravam as legitimas aspirações da cidade, merece também nesta obra a referência devida. Os jornais locais deram eco da melhoria do estatuto do liceu da cidade, da preservação do Arquivo do Cabido e da manutenção dos quartéis, entre outros aspetos, para os quais a Associação Comercial de Braga, o arcebispo ou “grandes ligas” de defesa e propaganda bracarense empregaram esforços. O leitor pode constatar a tentativa dos monárquicos em fundir a religião com a monarquia, mas também que o Partido Republicano Português bracarense deixou sementes desde o ultimato inglês e que os sucessores ancoraram as vitórias após 1911 em argumentos sólidos.

Amadeu José Campos de Sousa nasceu em Nine, Famalicão, e é professor do Ensino Secundário. Fez a licenciatura em História e Ciências Sociais pela UMinho, o mestrado em História das Instituições e Cultura Moderna e Contemporânea pela UMinho e o doutoramento em História Contemporânea pela Universidade de Coimbra, onde é investigador do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX. Tem apresentado diversas comunicações, palestras e conferências sobre História, além de publicar em livros, revistas e atas de congressos. Colabora na imprensa regional e lançou também um livro infantil.

Acerca Braga TV