Domingo , Junho 3 2018 Periodicidade Diária nº 1740
Principal / Notícias / Instituto de Braga é pioneiro mundial na produção de hóstias sem glúten

Instituto de Braga é pioneiro mundial na produção de hóstias sem glúten

É na cidade de Braga que se produzem as hóstias sem glúten, produção pioneira em todo o mundo. Esta produção é confecionada no Instituto Monsenhor Airosa, instituição de caridade que apoia mulheres em situação de carência económica e social.

“A cidade de Braga é pioneira no fabrico de hóstias sem glúten há mais de 100 anos. Diariamente são produzidas 170 mil hóstias para os nossos clientes, que são as livrarias diocesanas que fazem a revenda nas diferentes dioceses do país. Temos uma incidência muito grande para dois revendedores de Fátima, que são o próprio Santuário de Fátima e a Consolata, e exportamos também para a Galiza e Angola”, explicou Luís Gonzaga Dinis, presidente do Instituto Monsenhor Airosa.

Todo o produto deste trabalho é canalizado para a sustentação e sustentabilidade do Instituto. Além da cooperação do Estado, que comparticipa com metade das despesas, uma das formas do Instituto suportar as despesas é a produção e venda das hóstias.

Além das hóstias, o Instituo também produz cacos de hóstia, que são distribuídos por pastelarias e lojas de artigos religiosos de Braga. “Os cacos são um produto novo que foi lançado há dois anos. São as aparas das hóstias que são as partes que sobram dos cortes. Esta produção resulta do desafio lançado por um espanhol que levou os cacos do Instituto para a Galiza onde lá chamam ‘Pan de angel’ (pão de anjo) e, por essa razão, decidimos produzir diariamente os cacos”, rematou Luís Gonzaga.

Luís Pedroso, presidente da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cavidade, apontou o funcionamento altruísta da instituição que acolhe e educa jovens e mulheres  que, encontrando-se em situação de carência moral e/ou sócio-familiar, necessitam de um apoio especial. “A maior parte dos bracarenses não sabe que esta instituição acolhe senhoras e jovens e que estão aqui internadas, pessoas estas que praticamente não têm rendimentos e representam também um esforço para a própria instituição. Há também um aspeto altruísta por parte desta instituição que substitui-se ao Estado, no sentido de proporcionar às pessoas o ambiente familiar que aqui existe”, esclareceu Luís Pedroso.

O Instituto Monsenhor Airosa estabeleceu recentemente uma parceria com a Universidade do Minho para desenvolver um projeto de mecanização para reduzir o desperdício e aumentar significativamente a produção das hóstias.

Instituto de Braga é pioneiro mundial na produção de hóstias sem glúten

Instituto de Braga é pioneiro mundial na produção de hóstias sem glúten

Posted by Braga TV on Thursday, April 12, 2018

Acerca Braga TV