Domingo , Dezembro 10 2017 Periodicidade Diária nº 1565
Principal / Freguesias / Horta Urbana de Fraião acolhe viveiro de aromáticas

Horta Urbana de Fraião acolhe viveiro de aromáticas

No âmbito de uma parceria entre a União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães e a entidade de formação profissional, INOVINTER, foi instalado um viveiro de plantas aromáticas na Horta Urbana de Fraião. Esta nova fase do projeto reflete o crescimento natural da horta de Fraião que foi bem acolhida pela população.

Neste viveiro vão crescer plantas que podem ser utilizadas para vários fins. Stevia, alecrim, lavanda, tomilho, orégãos, sálvia, erva príncipe e cidreira são algumas das ervas aromáticas que crescem por estes dias na horta. Num novo projeto de 200 horas de formação, os formandos inscritos irão adquirir conhecimentos na área da agricultura e jardinagem.

“Este é mais um passo que damos na diversidade de pequenas culturas instaladas na freguesia, que complementa o extraordinário trabalho dos inúmeros moradores de Nogueira, Fraião e Lamaçães desenvolvido nos talhões desta horta. Atualmente estão 14 talhões distribuídos e temos ainda toda esta dinâmica de formação que nos permitiu instalar o viveiro de aromáticas, mas também um compostor e uma estufa no campo da Caseta, em Nogueira, que dá forma a um centro de recuperação de plantas”, explicou Goreti Machado, presidente da União de Freguesias.

O viveiro de ervas aromáticas será igualmente um complexo pedagógico. Em articulação com as escolas da freguesia, os alunos irão participar em jogos didáticos de identificação de plantas, ficando a conhecer os benefícios da utilização das ervas aromáticas.

“Decidimos apostar na implantação de um viveiro de plantas aromáticas que fosse uma referência no concelho de Braga, mas principalmente uma referência para a União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães. É um evoluir deste projeto. Temos algumas plantas envazadas, nomeadamente no Campo da Caseta, onde está instalado um centro e recuperação de plantas, e aqui temos a horta urbana que tem crescido pelo contributo da população e pelas formações que aqui acontecem”, disse Abílio Lima, engenheiro agrónomo e formador.

Até à data, mais de 50 formandos já passaram pelas formações de agricultura e de jardinagem que decorrem na União de Freguesias. O projeto seguirá o seu caminho de crescimento e a breve trecho, também no âmbito destas formações, dar-se-á início à recuperação de vários espaços verdes da freguesia.

Acerca Braga TV