Terça-feira , Junho 5 2018 Periodicidade Diária nº 1742
Principal / Cultura / Festival de Braga ‘Rodellus’ nomeado para os “Óscares” dos Festivais de Verão

Festival de Braga ‘Rodellus’ nomeado para os “Óscares” dos Festivais de Verão

Pelo segundo ano consecutivo, o festival bracarense Rodellus está shortlisted para as categorias ‘Melhor Festival de Pequena Dimensão’ e ‘Contributo para a Sustentabilidade’ para os Iberian Festival Awards.

A lista de todos os finalistas às várias categorias foi divulgada na passada segunda-feira e o Rodellus acabou posicionado junto com alguns ilustres nomes da indústria dos festivais de verão, cimentando a posição do festival no cenário nacional, sendo o único a representar Braga na seleção final.

Os Iberian Festival Awards, organizados pela APORFEST, são um certame que visa premiar o que de melhor se faz no mundo dos festivais nas suas várias componentes, destacando o bom trabalho efetuado pelos promotores.

A gala de entrega de prémios terá lugar em Lisboa, a 15 de março, e contará com 22 categorias sobre consideração, tendo algumas delas sido sujeitas a votação por parte do publico, outras sujeitas a avaliação por parte de um painel de júris internacional, altamente especializado no meio.

Em declarações, a organização do Rodellus referiu que “está muito feliz” com as nomeações apontando que estas vão ao encontro do trabalho efetuado ao longo de três edições. “O Rodellus é um festival feito com muito amor desde 2015, e tem sido uma presença regular neste tipo de distinções. Na sequência da primeira edição do festival, acabamos posicionados entre os 5 melhores micro festivais nacionais, em 2016, nomeados para as mesmas categorias que em 2017 nos enchem de orgulho uma vez mais”, salienta Hernâni Silva, diretor do ‘Rodellus’.

Se a nomeação para ‘Melhor Festival de Pequena Dimensão’ surge por votação do público, a nomeação para ‘Contributo para a Sustentabilidade’ vem após análise de um painel de júris internacional que decidiu destacar o festival bracarense.

Para a organização, trata-se de uma validação “demasiado importante para passar ao lado do domínio público” e que “posiciona o festival como uma entidade sustentável e apologista das boas práticas ambientais”.

Recorde-se que em 2017, o festival foi um dos vencedores do ‘Sê-lo Verde’, promovido pelo Fundo Ambiental, tendo desenvolvido um projeto de sustentabilidade ambiental onde se destacam a incorporação de casas de banho secas e o desenvolvimento de uma horta biológica que garantiu até 30% da alimentação de staff e artistas durante o evento.

Estas medidas não foram esquecidas pelo Iberian Festival Awards que voltou a enunciar o Rodellus para o prémio mais green do certame.

Rodellus 2018? Ainda incerto.

Apesar das nomeações e distinções o festival que descentraliza a cultura em Braga ainda não tem datas definidas, muito devido ao congestionamento de eventos no mês de julho.

Em declarações, a organização refere que “não é fácil fazer um festival com as particularidades do Rodellus, muito menos o é, quando nas mesmas datas existem entre 4 a 6 eventos. Estaremos sempre na luta para trazer mais e melhor para a região, embora saibamos que sem o apoio da Câmara Municipal de Braga é completamente insustentável continuar com o mesmo”, apontando que enquanto evento descentralizador “o Rodellus sente bem mais as dificuldades de se realizar fora do tecido urbano de Braga”.

Acerca Braga TV