Especialistas em património industrial destacam Caso Confiança
Quinta-feira , Novembro 15 2018 Periodicidade Diária nº 1905
Principal / Notícias / Especialistas em património industrial destacam Caso Confiança

Especialistas em património industrial destacam Caso Confiança

A edição do mês no novembro do boletim “Património Industrial” destaca, ao longo de 40 páginas, o caso da Fábrica Confiança. A publicação, que é da responsabilidade da Associação Portuguesa de Património Industrial, representante em Portugal da The International Committe for the Conservation of Industrial Heritage, é considerada uma referência entre os académicos, estudiosos e defensores do património industrial em Portugal.

A publicação recorda todos os passos de luta da sociedade civil de Braga pela manutenção do edifício na esfera municipal e que o mesmo seja transformado num pólo cultural/social aberto a toda a cidade. As recentes queixas apresentadas à UNESCO e ao Conselho da Europa, a manifestação de defesa da Confiança, que reuniu mais de cem pessoas, a denúncia do “descuido” da Câmara Municipal de Braga em relação à salvaguarda da Via Romana XVII que atravessa o recinto da Fábrica ou a adesão do presidente da Ordem dos Arquitetos à causa da Confiança, são alguns dos episódios apresentados na publicação.

“Quem vê a Rua Nova de Santa Cruz, hoje em dia, não a imagina sem os inúmeros prédios com vários metros de altura e cores distintas. Não imagina também que o antigo prédio n.º 17 ocupa aquele mesmo lugar há quase 100 anos. É um dos mais antigos – se não o mais antigo – edifícios da rua. Nascido de uma pequena oficina tornou-se uma espécie de ex-libris da cidade. A fábrica chegou a ser a maior de Braga”, diz Nuno Coelho, que dedicou vários anos ao estudo do material gráfico da empresa, dando origem à sua tese de doutoramento. “Foi a segunda saboaria da Península Ibérica e houve um tempo em que foi a número um de Portugal”, recorda um dos textos que consta do “Património Industrial”.

Na edição de novembro, a revista destaca ainda, entre outros, a Fábrica Cerâmica Rosa, em Alvarães (Viana do Castelo), a Fábrica Dextra em Santo Estêvão de Briteiros (Guimarães) e a estação Ferroviária e Fluvial do Sul e Sueste do Barreiro.

Recorde-se que a alienação da Fábrica Confiança foi aprovada em Reunião do Executivo Municipal a 19 de setembro, com os votos da maioria da Coligação. A Hasta Pública decorrerá no dia 20 de novembro, às 10h00, no gnration.

No entanto, a recolha de assinaturas contra a alienação da Fábrica Confiança tem coninuado a decorrer em vários pontos da cidade e online em: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT90589.

Acerca Braga TV