Cidade Europeia do Desporto foi motor do crescimento da prática desportiva em Braga
Quarta-feira , Janeiro 22 2020 Periodicidade Diária nº 2338
Principal / Desporto / Cidade Europeia do Desporto foi motor do crescimento da prática desportiva em Braga

Cidade Europeia do Desporto foi motor do crescimento da prática desportiva em Braga

Decorreu hoje a apresentação do estudo sobre a importância do setor do desporto na economia e imagem do concelho de Braga – “A Influência da Cidade Europeia do Desporto (CED) 2018”.

O estudo – realizado sob consultoria científica do Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo, da Universidade do Algarve (CiTUR Algarve) – é focado em duas partes: uma dedicada à perspetiva dos residentes, as suas práticas desportivas e a relação com Braga e a outra focada na ótica de visitação, que identifica o perfil e o comportamento dos visitantes atraídos pelos eventos de Braga CED2018.

Como sublinhou Ricardo Rio, a CED foi o motor do crescimento da prática desportiva dos bracarenses e contribuiu para a afirmação da cidade enquanto espaço de acolhimento de grandes eventos desportivos nacionais e internacionais. “A CED foi um momento único para os bracarenses e foi, sobretudo, um passo importante na consolidação da estratégia seguida pelo Município desde 2013 de contínua de valorização do desporto, aliado às vertentes da promoção turística e da dinamização económica”, referiu.

59,3% dos bracarenses praticam desporto

Para a população residente, e face aos dados identificados em 2014 na elaboração da Carta Desportiva de Braga, os indicadores dos objectivos estratégicos evidenciam uma relação extramente positiva e consistente nas práticas desportivas, formais e informais, para a qual contribuiu decisivamente a CED.

Entre outros dados relevantes, face a 2014, verificou-se um aumento da população que pratica desporto ou exercício físico 2/3 vezes por semana (27,3% para 59,3%; a média nacional é de 26%); um aumento da população pertencente a um clube ou associação desportiva (de 14,6% para 36,2%); e um aumento da população do sexo feminino a praticar desporto (de 25,4% para 41,9%). Nesse sentido, 78,2% dos bracarenses classificaram de “Bom” ou “Muito Bom” o trabalho do Município na promoção do desporto.

O legado da CED na perspetiva dos residentes é ainda resumido pelas percepções da população sobre os impactos do programa no território, de onde sobressaem o desenvolvimento económico e o turismo; a melhoria da projeção da imagem no exterior; o aumento da adesão à prática desportiva; o aumento e melhoria das infra-estruturas e o aumento do orgulho e sentimento de pertença à comunidade.

CED 2018 gerou retorno económico de 12,5 milhões de euros

No que se refere aos visitantes atraídos pelos eventos da CED, a média de duração da estadia dos visitantes portugueses é de 1,8 dias, com um gasto de 154,98€. No que se refere aos visitantes de outros países, a média de duração da estadia é de 4 dias com um gasto de 344,40€. A despesa média diária dos visitantes situou-se nos 86,1€.

Assim, o estudo concluiu que a CED 2018 gerou um retorno económico de 12,5 milhões de euros, sendo que o investimento direto foi de 1,5 milhões de euros e o indirecto de 3 milhões de euros.

Em termos do impacto na projeção turística, dos espectadores dos eventos 20,6% visitaram Braga pela primeira vez devido à CED, 89,3% classificaram a cidade na categoria “Bom” e “Muito Bom”, 87,7% recomenda a visita a Braga e 73,5% mencionou Braga nas redes sociais (vídeos, fotos ou comentários). Importa ainda realçar que 93% tenciona regressar num período de 3 anos. Património e Cultura, Gastronomia, Hospitalidade e Segurança Geral foram os elementos mais valorizados durante a visita.

Relembre-se que, em 2018, foram 612 os eventos realizados no âmbito da CED. Estes eventos, de 80 modalidades, envolveram cerca de 131 mil participantes, mais de 375 mil espectadores e 245 entidades participantes.

O relatório foi realizado com co-coordenação científica dos professores Fernando Perna e Maria João Custódio.

Acerca Braga TV