Braga será candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027
Terça-feira , Setembro 17 2019 Periodicidade Diária nº 2211
Principal / Cultura / Braga será candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027

Braga será candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027

Braga irá apresentar uma candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027. O anúncio foi feito esta sexta-feira, por Ricardo Rio, durante a inauguração das novas instalações do Arquivo Distrital de Braga e do Centro Interpretativo da Universidade do Minho, localizadas na Rua Abade da Loureira.

Segundo o edil, Braga reúne todos os requisitos e possui o potencial necessário para ser uma ‘extraordinária’ Capital Europeia da Cultura. “Temos uma visão a dez anos e, em 2027 queremos ser Capital Europeia da Cultura. Há um eixo que consideramos fundamental para que isso seja possível, que é o compromisso dos agentes e dos bracarenses. Todos, em conjunto, podemos trabalhar para o sucesso esta candidatura”, afirmou, explicando que ‘2027 é o ano em que uma cidade portuguesa tem novamente a oportunidade de se candidatar’.

Como explicou o autarca, esta candidatura está a ser trabalhada ‘com muita ambição e vontade de vencer’. “Queremos que a candidatura corporize o imenso potencial que existe em Braga, nomeadamente a programação cultural, interacção com a comunidade e a formação de novos públicos, que são dimensões fundamentais deste projeto”, adiantou.

As novas instalações do centenário Arquivo Distrital de Braga e do Centro Interpretativo da Universidade do Minho permitiu que o espólio que estava no Largo do Paço fosse transferido para um local que garante todas as condições de segurança e preservação.

“Este é um dia de especial alegria para a memória e a cultura em Braga. Não haveria melhor prenda para comemorar o centenário deste arquivo do que a abertura de uma nova casa, que se traduz num espaço mais adequado e qualificado para acomodar o muito trabalho que dentro e fora de portas é desenvolvido para preservar a memória e promover a sua interação com a comunidade”, referiu.

Por outro lado, sublinhou Ricardo Rio, esta intervenção permite reabilitar e colocar ao dispor dos bracarenses um edifício localizado no ‘coração da cidade’, dando extensão ao esforço de reabilitação urbana desenvolvido em diversos contextos.

A cerimónia contou, ainda, com as presenças do Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Fernando Freire de Sousa, o responsável da Direção Regional de Cultura do Norte, António Ponte, do reitor da UM, António M. Cunha, e do diretor do ADB, António Sousa, entre outros.

Acerca Braga TV