‘Braga para Todos’ preocupado com aumento dos animais de rua em Braga
Domingo , Agosto 25 2019 Periodicidade Diária nº 2188
Principal / Notícias / ‘Braga para Todos’ preocupado com aumento dos animais de rua em Braga

‘Braga para Todos’ preocupado com aumento dos animais de rua em Braga

O movimento de ação cívica ‘Braga para Todos’ apresentou preocupações com o aumento de animais de rua em Braga e pede que as medidas apresentadas no programa eleitoral sejam aplicadas e que exista investimento do atual executivo nas mesmas.

“Desafiamos o presidente da Câmara Municipal a mostrar que Braga é uma cidade evoluída e pronta a aplicar o que a lei nº 272016 não contemplou, que é a regulamentação do cão comunitário, já existente em alguns países da Europa, a par da permissão alimentar de animais no espaço físico, apenas com ração seca, e o início do programa CED”, frisou Elda Fernandes, membro do ‘Braga para Todos’.

“Este executivo marca-se por muitas promessas e pouca concretização. Braga atravessa uma fase complicada referente ao número elevado de animais de rua. A dimensão reduzida do CROA leva a que este esteja sempre lotado. Não há recolha de animais e estes continuam a perpetuar uma reprodução descontrolada, logicamente isto é problemático em diversos ângulos porque os ativistas alimentam os animais e isso não está previsto na lei. As associações não são detentoras de abrigos, nem têm verbas por parte da Câmara, logo subsistem de donativos. Também há a questão de muitas pessoas, apesar de boas intenções, que dão comida humana aos animais de rua, o que coloca em causa a salubridade  das nossas ruas. Nesse sentido apelamos ao atual edil que apresente o que já estava a ser preparado em setembro,  um regulamento animal, e que faça uma cidade inclusiva ao aceitar o cão comunitário e ao permitir ser dado na rua ração seca aos animais”, ressalvou Elda Fernandes.

Apesar da lei do cão comunitário não existir, o movimento acredita que esta seja a sua próxima lutar. “Pretendemos a sua inclusão no regulamento animal da Câmara de Braga e vamos com outras associações, partidos e grupos de ativistas trabalhar o tema a nível nacional porque ele existe, mas pretendemos que seja regulamentado, e que estes animais disponham de cuidados médico-veterinários, como os animais do CRO, ou sejam esterilizados pela verba de cada Município”, rematou.

Acerca Braga TV