“Braga para Todos” apresenta abrigos para animais feitos com beatas
Quinta-feira , Novembro 21 2019 Periodicidade Diária nº 2276
Principal / Notícias / “Braga para Todos” apresenta abrigos para animais feitos com beatas

“Braga para Todos” apresenta abrigos para animais feitos com beatas

As beatas recolhidas durante o mês de agosto pelo movimento “Braga para Todos”, no âmbito do “Braga Plogging”, vão ser transformadas em mobiliário para animais de rua, em conjunto com outros materiais usados. A proposta foi feita por Guy Arnaud, arquiteto bracarense e integrante do movimento ativista, e visa implementar o conceito de economia circular na cidade ao serviço das políticas públicas de proteção de animais.

O “Braga para Todos”, nas ações do “Braga Plogging”, contabilizou mais de 50 mil beatas em cinco sessões no centro da cidade. “Havia a possibilidade de entregar as beatas ao laboratório da paisagem em Guimarães, porém, como o nosso movimento é de ação local, queríamos que estas tivessem uma segunda vida e ficassem por cá até para as pessoas perceberem que o denominado lixo pode não o ser. Foi então que um ativista do nosso movimento e arquiteto, com trabalhos notáveis em papel e em madeira, pediu-nos um garrafão para testar algumas como matéria de isolamento para os abrigos, ou as chamadas casas dos gatos que implementamos na cidade. Como a experiência correu bem, será construído o primeiro abrigo onde apenas se recorrerá a material reutilizado. Cada modelo será original e personalizado”, refere Elda Fernandes do “Braga para Todos”.

Sobre a transformação das beatas em material de isolamento para tornar os abrigos mais quentes, o arquiteto Guy Arnaud explica o processo. “As beatas foram descontaminadas e reaproveitadas para fazer isolamento térmico e os resíduos das pontas aproveitadas para a compostagem. Os abrigos serão feitos com material recuperado, como madeira de paletes, tetra pak  de pacotes de leite, filtros de beatas, papel plástico, entre outros materiais que são desperdiçados diariamente às toneladas”, disse o arquiteto.

“Em Braga vivemos uma situação caricata que é visível por pessoas mais atentas, onde são os ativistas que fazem agenda política, aliás todas as políticas animais existentes no Município foram as que pedimos e lutamos. Não há qualquer capacidade de inovação por parte do Executivo, nem vontade de fazer mais e melhor. Não há ninguém com vontade de fazer algo pelos animais da cidade e acabam por fazer somente para ficarem bem. Para nós, por exemplo, a Casa dos Gatos mostra isso mesmo, porque foram prometidas publicamente numa ação e agora existem porque o ‘Braga para Todos’ as arranjou. A isto acrescentamos a ambulância e o próprio CED”, acrescenta Elda Fernandes.

Sobre os novos abrigos 100% recicláveis o “Braga para Todos” afirma que terá um modelo ou dois disponíveis, que serão cedidos posteriormente. “Vamos, com o apoio e boa vontade do Guy Arnaud ter dois modelos. Depois iremos disponibilizá-los como fizemos com o que se encontra na Junta de Freguesia de S. Victor e na Quinta Pedagógica. Se não for possível colocar em local público, irá para privados”, salienta a ativista.

Em matéria de políticas animais, o “Braga para Todos” fomenta, ainda, a urgência de mais parques caninos em freguesias centrais.

Acerca Braga TV