Braga ganha três novas obras de arte
Quinta-feira , Novembro 15 2018 Periodicidade Diária nº 1905
Principal / Cultura / Braga ganha três novas obras de arte

Braga ganha três novas obras de arte

A zet gallery, projeto de arte contemporânea do dst group, cedeu três novas obras de arte à cidade de Braga, somando-se assim às oito peças de arte que o dst group já cedeu à cidade ao longo dos últimos anos, cumprindo o compromisso de valorização dos espaços públicos.

Uma das mais emblemáticas peças, agora disponível em espaço público para fruição gratuita, é a obra “Teresa.”, da autoria do consagrado artista britânico Julian Opie. Cedida à InvestBraga, sem qualquer encargo para o Município, a peça foi pensada e desenhada para a entrada do Altice Forum Braga, em perfeita sintonia com a cidade, e simboliza uma forma de figura feminina, em perpétuo movimento. Com esta obra de arte, Braga passa a ser a primeira cidade do país a ostentar em espaço público uma criação artística de Julian Opie, que integra algumas das mais relevantes coleções de arte contemporânea do mundo.

Para além de “Teresa.”, a zet gallery reforçou o portfólio de peças que podem ser apreciadas, gratuitamente, em áreas públicas da cidade com a cedência de duas das cinco obras de arte que foram criadas ao longo dos últimos quinze dias no centro da cidade, ao abrigo do simpósio “ARTE&SUSTENTABILIDADE”, promovido por aquela galeria do dst group. Uma delas é a peça “Janelas Abertas” (2018), da autoria do jovem artista Miguel Neves Oliveira, que se encontra implementada na Rotunda das Bretas, em Fraião. A partir de um cilindro de ferro com cinco metros, proveniente do estaleiro de resíduos industriais do dst group, o artista, natural de Oliveira de Azeméis, transformou um tubo outrora encerrado em si mesmo numa peça aberta para o mundo, respirável, num apelo de manifesta urgência para a consciencialização da sustentabilidade.

A outra peça é da autoria de Rute Rosas e está localizada no Parque da Ponte. Recorrendo a chapas de ferro e iluminação autossustentável led, às quais foram acrescentados os elementos terra, relva e tinta, a artista criou “Do Tempo, no Espaço, uma ponte, um apelo. Contigo ou sem ti” (2018).

Estas produções artísticas e outras que se encontram espalhadas na cidade podem ser contempladas sem horários, ao embalo da missão que a zet gallery persiste em disseminar: arte para todos.

Com estas iniciativas, o grupo insiste numa mensagem em duas dimensões. A primeira, de acordo com José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dst group, é “a da importância da arte em espaço público, para que tenha público e influencie positivamente o uso do espaço público, a arte como poder estético e como terapia”. A outra, prossegue, “é a de que a economia e as empresas, dependendo da aposta na cultura para se tornarem competitivas, devem cumprir com o dever de participar no investimento que as cidades fazem para a sólida promoção da cultura, quer seja em projetos ligados às artes, à música, ao teatro e à dança, quer  à literatura”.

A zet gallery, projeto do universo dos acionistas do dstgroup, é uma plataforma digital de divulgação de arte contemporânea com sede física no centro de Braga.

A programação da galeria é multidisciplinar, tendo como objetivo a democratização, tanto a artistas como a colecionadores, do acesso ao mercado da arte. Os perfis dos mais de 300 artistas nacionais e internacionais representados podem ser explorados em www.zet.gallery.

Acerca Braga TV