Braga afirma-se como um dos grandes pólos de desenvolvimento do país
Quarta-feira , Dezembro 11 2019 Periodicidade Diária nº 2296
Principal / Notícias / Braga afirma-se como um dos grandes pólos de desenvolvimento do país

Braga afirma-se como um dos grandes pólos de desenvolvimento do país

CMB04032016SERGIOFREITAS000000900

O primeiro-ministro, António Costa, considera Braga “um dos grandes pólos de desenvolvimento do país e que revela uma grande capacidade de juntar o conhecimento académico à produção tecnológica”. Durante a oficialização da segunda fase do projeto de Investigação e Desenvolvimento (I&D), uma parceria pela Bosch Car Multimedia Portugal e a Universidade do Minho (UMinho), que teve lugar esta sexta-feira, o governante afirmou que esta é “uma parceria exemplar para o futuro da economia portuguesa”.

Este é o maior contrato de investigação alguma vez realizado em Portugal, tendo como foco o desenvolvimento de soluções que vão moldar o futuro da mobilidade e prevê, ainda, um investimento de cerca de 55 milhões de euros e o registo de 22 patentes até 2018. Este será, também, um importante reforço para o aumento dos níveis de empregabilidade da região, uma vez que irá possibilitar a criação de 267 novos postos de trabalho.

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, este é mais um dado que vem “comprovar a estratégia que está a ser delineada entre todos os agentes do território e que passa por aproveitar os muitos recursos que Braga tem para oferecer”, destacando, neste particular, a Universidade do Minho e a Bosch, “um dos principais agente económicos de Braga” que tem tido uma postura de “grande interação com a sociedade bracarense”.

A multinacional alemã pretende contratar mais mil colaboradores em Portugal até ao final de 2018, com a unidade de Braga a chegar aos 3 mil funcionários. Um facto que demonstra o “papel notável que a cidade tem tido na procura de soluções para a criação líquida de novos postos de trabalho, de atracão de investimento e de projetos que ajudem ao desenvolvimento do território”, concluiu Ricardo Rio.

A primeira fase da parceria de I&D entre a Bosch e a UMinho contou com um investimento de 19 milhões de euros entre 2012 e 2015, permitindo o registo de 12 patentes. Esta segunda fase da parceria – denominada “Innovative Car HMI” – vai exigir a contratação de mais de 90 novos engenheiros pela Bosch, com diferentes especializações para a área de Investigação e Desenvolvimento, e 173 bolseiros de diferentes Escolas da UMinho.

Para o reitor da UMinho, António Cunha, esta parceria alia a “vontade de uma grande empresa internacional em apostar num programa de investigação e desenvolvimento científico em Portugal, à vontade e competência da UMinho em converter conhecimentos e saberes em conceitos e soluções capazes de serem valorizados pelo tecido industrial”.

A Bosch está a investir em inovação como estratégia de consolidação do negócio no País. Nos últimos anos, conseguiu trazer para Braga novos projetos de I&D, incluindo, mais recentemente, o desenvolvimento de software. Atualmente desenvolve não apenas soluções para a divisão de multimédia automóvel, onde é a principal fábrica no mundo, mas também para outras divisões da Bosch, como é o caso dos sensores de ângulo de direção do ESP (Programa Electrónico de Estabilidade). “Queremos ser um exemplo na cooperação entre a indústria e o ensino e acreditamos que estes projetos irão servir de incentivo a outras parcerias e modelos de cooperação indústria-universidade, afirmou Carlos Ribas, administrador e representante da Bosch em Portugal, acrescentando que a empresa alemã pretende, desta forma, “manter os talentos em Portugal, criar emprego qualificado e dar um forte contributo à economia da região”.

A cerimónia de assinatura do contrato contou com a presença de vários membros do Governo e decorreu na Reitoria da Universidade do Minho. O momento foi antecedido por uma visita às instalações da Bosch, em Braga, onde foram apresentadas algumas soluções que estão a ser desenvolvidas, fruto desta parceria.

Acerca Braga TV